Aspectos Geográficos



     O Arquipélago de Fernando de Noronha surgiu em conseqüência de um vulcão submarino que entrou em erupção numa fresta da crosta terrestre, há mais de 12 milhões de anos, devido ao afastamento ocorrido entre a África e a América do Sul e de mais dois outros eventos vulcânicos formando essa montanha submarina com cerca de 4 mil metros de profundidade e uma base de 60 km de diâmetro, em pleno oceano Atlântico. 

     O morro do Pico é o ponto mais elevado com 323m de altura. É uma referência para os viajantes: seu topo, com formato agudo, pode ser identificado a mais de 30 milhas de distância em dias de boa visibilidade.

     O arquipélago todo tem 26 km2 composto por 21 ilhas, ilhotas e rochedos, sendo que a principal, Ilha de Fernando de Noronha, tem 17 km2. Tem 10 km de comprimento, e seu trecho mais largo, 3,5 km. Num afastamento de 10 km, a profundidade em torno das ilhas costuma atingir pelo menos 1.000m caindo abruptamente até 4 e 5 mil metros na base do vulcão.

     A temperatura média é de 27o C, o clima é quente oceânico com estação chuvosa de março a agosto e estiagem de setembro a fevereiro. O sol sempre é muito forte, exigindo protetor solar.

Tem uma hora a mais em relação ao continente, com exceção no horário de verão, quando iguala ao de Brasília/DF.



                                 Chegando em Noronha



     Há duas companhias aéreas que fazem vôos com saídas de Recife e Natal, a GOL e a AZUL Dista 510 km de Recife/PE, 361 km de Natal/RN e 710 km de Fortaleza/CE.

     Não há limite para o tempo de permanência na Ilha mas no desembarque é cobrada a “taxa de preservação ambiental”, sendo a mesma progressiva, i. e., aumentando a cada dia.

     Existe uma pequena estrutura no Porto para os velejadores sendo que toda embarcação de recreio, ao chegar, deve comunicar-se com o controle portuário, através do canal 12 ou 16 de VHF marítimo, para instruções. As embarcações devem ficar na parte externa pois o atracamento dentro do molhe de proteção é proibido. A Administração cobra taxa de ancoragem e taxa de preservação ambiental tanto para os passageiros quanto para os tripulantes.

                                             Geographical Aspects


We are a family owned and operated business.

The Fernando de Noronha Archipelago arose as a result of an underwater volcano that erupted in a crevice in the earth's crust more than 12 million years ago, due to the separation between Africa and South America and two other volcanic events forming this underwater mountain about 4 thousand meters deep and a base 60 km in diameter, in the middle of the Atlantic Ocean.

Pico hill is the highest point, 323m high. It is a reference for travelers: its top, with an acute shape, can be identified from more than 30 miles away on days of good visibility.

The entire archipelago has 26 km2 consisting of 21 islands, islets and rocks, the main one, Fernando de Noronha Island, having 17 km2. It is 10 km long, and its longest stretch, 3.5 km. In a distance of 10 km, the depth around the islands usually reaches at least 1,000m, dropping abruptly to 4 and 5,000 meters at the base of the volcano.

The average temperature is 27o C, the climate is warm ocean with rainy season from March to August and drought from September to February. The sun is always very strong, requiring sunscreen.

There is an extra hour in relation to the continent, except in summer time, when it equals Brasilia / DF.

                                                Arriving in Noronha


We are a family owned and operated business.

There are two airlines that fly from Recife and Natal, GOL and AZUL Dista 510 km from Recife / PE, 361 km from Natal / RN and 710 km from Fortaleza / CE.

There is no limit to the length of stay on the Island, but when disembarking, the “environmental preservation fee” is charged, the same being progressive, i. e., increasing every day.

There is a small structure in Porto for sailors, and every recreational vessel, upon arrival, must communicate with the port control, through channel 12 or 16 of marine VHF, for instructions. Vessels must be on the outside because mooring within the protection jetty is prohibited. Management charges an anchorage fee and environmental preservation fee for both passengers and crew.

Colina, s/n. Vila do 30

Fernando de Noronha-PE

Brasil

Whatapp: 48 999293698

© 2012 by John Smith